sábado, 2 de outubro de 2010

Nos beirais

A minha antiga mágoa,
Ressentida.
Que não me deixa,
Tão sozinho.

Ainda assim,
Não esqueço:
“O que seria a solidão?”
Outra duvida apenas.
Talvez alguma divida.
Entre outro
Amigo que se vai.

Outra coisa que se perde.
Na nossa antiga caminhada,
Que hoje se faz sozinho.
Tanto pra mim, quanto pra ti,
Meu velho amigo que se vai.

Deixaste-me a dúvida.
Do que seria a “solidão”,
Mas não me deste perdão.
Eu muito menos...

A minha antiga mágoa,
Que não sei
Esquecê-la jamais.

E fico tão mudo
Perante o mundo.
E me deixo sozinho
Nos beirais.



Jeferson Guedes

Um comentário:

  1. Ta legal mas ta muito triste...
    Meu poeta depressivo =*

    ResponderExcluir