domingo, 27 de junho de 2010

Se tu soubesses

Eu queria tanto um rumo
Ou queria me encontrar perdido
Novamente dentro da sua boca
Ah, se tu soubesses o quanto...
O quanto eu pensei em ti esses dias...
Ah, se tu soubesses...
Que eu queria viver apenas por ti...
Mas eu estou tão sem rumo...
E tão fraco por pensar em ti...
Não sei se foi da bebida...
Ou das formas que tive,
Pra acalmar minha carência
Aquela noite...
Mas me prendi tanto...
E não queria me soltar...
Queria que o tempo parasse,
Pra sempre eu queria ficar...
Entre teus braços...
Não queria que o sol nascesse...
Para me ferir os olhos...
E amanhecer com certo
Pensar que aquilo não poderia ter acontecido...
Que foi tão surreal aquele instante...
Que foi apenas por carência...
Isso tudo me confundiu tanto...
Isso tudo me tirou o sono...
E eu já não sei mais o que sinto...
Eu já não sei mais o que penso...
Mas, apesar de tudo...
Foi tão mágico...
Tão inesperado...
Tão não sóbrio...
Tão estranho...
Enfim o sol nasceu...
E machucou meus olhos...
Ficaram tão vermelhos...
E o sangue tão desbotado...
E cai na realidade novamente...
Com o meu corpo
Espatifado na parede do meu quarto...
Ah, se tu soubesses...
Ah, se eu tivesse mais coragem...
Nunca mais queria ter que olhar, tu
Chorando...
Com o rosto aguado...
Isso me deu tanta tristeza,
Isso me fez querer tu...
Mais do que sentir carência,
Querias tu...
Acima de qualquer poesia...
Acima do nascer ou até mesmo,
Do pôr do sol...
Acho que se eu tivesse a chance...
O sol não me machucaria tanto...
E os meus olhos...
Seriam voltados apenas a ti.
E a mais nada.



Jeferson Guedes

6 comentários:

  1. uau.. cada vez me surpreende mais

    ResponderExcluir
  2. Jeferson com um só ‘f’ assim como eu, se pudéssemos parar o tempo, se pudéssemos mais, se pudéssemos fazer voltar. Creio que faríamos voltar em dado momento e parar, e sei lá quando estaríamos saciados, talvez tivéssemos o mesmo fim de Édipo. (sorrio).

    Vamos, amigo, o que lhe fez mais intenso lhe fez mais completo.

    Abraço de Jeferson Cardoso

    ResponderExcluir
  3. Jeff creio eu que tu andu lendo Rimbaund, bem se não deveria ler tens tanto dele também, me encontro perdido na boca de um alguém, mais me perdi a tanto tempo que nunca mais me encontrei

    ResponderExcluir
  4. Muito interessante os poemas...
    Seguindo!
    Abçs!

    ResponderExcluir